quinta-feira, 14 de julho de 2016

IBPT disponibiliza a nova tabela NCM

Unnamed.png

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT a fim de atender às exigências da Lei 12.741/12, desenvolveu uma solução gratuita e de fácil acesso para possibilitar que todos os estabelecimentos informem a carga tributária em documento fiscal ao consumidor final.
A nova versão 16.2.a da tabela, pode ser baixada no site e contém a atualização das alíquotas de todos os produtos, serviços já com as novas regras de ICMS, adequação legal da Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM (TIPI), Nomenclatura Brasileira de Serviços (NBS) e a Lei complementar 116, garantindo que a sua empresa esteja em conformidade com a lei.
Para fazer o download é muito simples, se você usa nossos SOFTWARES DA SIRRUS, A ATUALIZAÇÃO É AUTOMÁTICA.
O QUE MUDOU?
  • Atualização da carga tributária de todos os produtos e serviços já com as novas regras de ICMS;
  • Adequação legal das NBS e NCMs (TIPI)

Empresários e contadores serão isentos de qualquer responsabilidade sobre o cálculo do tributo de produtos e serviços, desde que a fonte seja citada no cupom e notas fiscais.
Conforme determina a Lei nº 12.741/12, mais de 10 milhões de empresas brasileiras devem informar o tributo na nota fiscal ao consumidor, no entanto, apenas 30% delas estão aptas a cumprir a legislação. De acordo com um levantamento do IBPT a região Sudeste do País é a que apresenta o melhor resultado, com 1.344.544 empresas cadastradas das 4.905.845 que devem atender à lei.
A adesão à Lei nº 12.741/12 deve ser feita o quanto antes pelos estabelecimentos comerciais, para evitar multas e penalidade.
Além de prevenir notificações e pesadas multas, as empresas demonstram respeito pelo consumidor ao incentivar a transparência tributária.
De acordo com o presidente executivo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação- IBPT é muito importante a conscientização da população em relação aos tributos pagos. “Esperamos que a porcentagem de empresas regulares aumente em breve, quantos mais pessoas souberem as altas taxas de impostos, mais podem cobrar retornos do governo” garante o presidente do IBPT.
Acesse e saiba mais em De Olho no Imposto IBPT

Nenhum comentário:

Postar um comentário